domingo, 26 de março de 2017

Islands - King Crimson


Ilhas 

Terra, riacho e árvore envoltos pelo mar
Ondas expelem as areias de minha ilha
Meus entardeceres se dissipam
Campo e clareira esperam apenas pela chuva
Grão após grão o amor consome meus
Paredões corroídos pela ilusão que fantasiam a maré
Ocultam o vento
Para a minha ilha.

Pálidos penhascos de granito onde gaivotas voam e escorregam
Tristemente choram sobre minha ilha.
O véu de noiva do amanhecer, úmido e pálido,
Dissolve-se no sol.
A rede do amor é tecida - gatos rondam, ratos fogem
Mãos de espinhas aonde as corujas conhecem meus olhos
Céus violeta
Tocam minha ilha,
Tocam-me.

Entre o vento quebra a onda
Paz infinita
Ilhas juntam suas mãos
Sob o mar celestial.

Escuros ancoradouros como dedos de pedra
Estendem-se famintos de minha ilha.
Agarram palavras de marinheiros: pérolas e cabaças
São jogadas pela minha costa.
Iguais em amor, atadas em círculos.
Terra, riacho e árvore voltam para o mar
Ondas varrem a areia de minha ilha,
De mim.

(Islands - King Crimson)

domingo, 5 de março de 2017

Seo Zé


Em tempos de intolerância religiosa...

Seo Zé
Marisa Monte
  
O Brasil não é só 
Verde, Anil e Amarelo 
O Brasil também é 
Cor de Rosa e Carvão 
Patrimônio de Antônio 
Anônimo Nômade 
Homem que rompe Adão com facão 
Seo Zé 
Tá pensando em boi 
Bananeira Sangrou 
Mais um pro Baião de dois 
Lampião findou cabôco 
Vamos chamar 
Brás Cubas
Pra dançar quadrilha
Pra subir pra Cuba 
Com toda família
Se encontrarmos Judas 
Celebrando Budas 
Perfilamos Mulas
Pra abalar Belém 
Seo Zé 
Tá tangendo em boi 
E a porteira serrou 
Quem foi nunca mais se foi 
A roseira flororô 
Seo Zé tá pensando em boi 
Seo Zé tá pensando

Estrela Guia



Estrela Guia
Tomaz Lima Homem de Bem
  
Minha estrela-guia que desfaz a escuridão
Minha estrela-guia que desfaz a escuridão
Brilha, brilha intensamente dentro do meu coração
Brilha, brilha intensamente dentro do meu coração
Onde existe luz não pode haver escuridão
Onde existe luz não pode haver escuridão
Ilumina o meu caminho e me proteja contra o mal
Ilumina o meu caminho e me proteja contra o mal

Adana Mia Cigana



segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Lenda do Pinheiro de Natal




Há muito, muito tempo, na noite de Natal, existiam três árvores junto do presépio: uma tamareira, uma oliveira e um pinheiro. Ao verem o Menino Jesus nascer, as três árvores quiseram oferecer-lhe um presente. A oliveira foi a primeira a oferecer, dando ao Menino Jesus as suas azeitonas. A tamareira, logo a seguir, ofereceu-lhe as suas doces tâmaras. Mas o pinheiro, como não tinha nada para oferecer, ficou muito infeliz. As estrelas do céu, vendo a tristeza do pinheiro, que nada tinha para dar ao Menino Jesus, decidiram descer e pousar sobre os seus galhos, iluminando e enfeitando o pinheiro. Quando isto aconteceu, o Menino Jesus olhou para o pinheiro, levantou os braços e sorriu! Reza a lenda que foi assim que o pinheiro – sempre enfeitado com luzes – foi eleito a árvore típica de Natal.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Banalização da Violência em Redes Sociais


Hoje eu gostaria de falar de coisas doces, sobre a natureza, sobre o amor, mas como falar de flores se hoje só vejo e leio coisas que me incomodam. Não deveríamos ser tão desinteressados da realidade apenas para sobreviver como se vivêssemos no país das maravilhas, acho que a indiferença não deveria se tornar habitual, corriqueira e cotidiana. O fato de você não gostar disto ou daquilo não significa que compartilhando imagens que banalizam a violência, o preconceito e a vida seu problema será resolvido.
  • Seu problema será resolvido quando cobrar dos políticos, aqueles os quais votou se é que ainda se lembra...
  • Será resolvido quando participar do plano diretor de sua cidade, se é que você sabe o que é isso...
  • Será resolvido quando participar da reunião de pais do seu filho na escola...
  • Será resolvido quando você sair do mundo das ideias e observar o mundo ao redor e ver que a miséria existe e que a indiferença mata mais que a fome...
  • Será resolvido quando você se sair da frente da tela de um computador e for pra rua de forma civilizada lutar por um mundo melhor.
  • Será resolvido quando você parar de cobrar um português correto dos outros se você é incapaz de interpretar um texto ou uma mensagem subliminar e ainda sair compartilhando, disseminando ódio, rancor e valores desnecessários e

Eu ainda saio deste Facebook...

Riscos da banalização
Aceitar que a violência possa ser banalizada e naturalizada é uma tentativa de diluir o seu impacto, seu terror; de se evadir de seus efeitos, de não se implicar com a existência de suas manifestações e com as possibilidades, por pequenas que sejam, de sua transformação. “Esta banalização da violência é, talvez, um dos aliados mais fortes de sua perpetuação”. Resignado à ideia, inculcada pela repetição do jargão de que somos ‘instintivamente violentos’, o homem curva-se ao destino e acaba por admitir a existência da violência, como admite a certeza da morte. A virulência deste hábito mental é tão daninha e potente que, quem quer que se insurja contra este preconceito, arrisca-se a ser estigmatizado de "idealista", "otimista ingênuo" ou "bobo alegre" Maria Laurinda Ribeiro de Souza.

http://www2.uol.com.br/percurso/main/pcs25/abanalizacaodaviolencia.htm